Tamanho da letra
Normal Médio Grande
Facebook Partilhar e divulgar
Enviar por email
Imprimir Página
Início > Notícias > Notícias 2018 > Ocrelizumab: esclarecimentos do INFARMED

Em resposta ao nosso pedido de esclarecimento, vimos informar que, após analisar evidência adicional sobre o benefício do Ocrelizumab, o Infarmed considera agora haver valor terapêutico acrescentado do medicamento na indicação em avaliação (EM primária progressiva) pelo que podem e devem ser reapresentados ao Infarmed os pedidos de AUE para o medicamento Ocrelizumab na indicação esclerose primária progressiva. Previamente deverá ser avaliada a elegibilidade dos doentes com base na informação disponível. Para os potenciais interessados, contactem o vosso neurologista, munidos desta informação!

 

"Em resposta ao e-mail de 24/08/2018, e conforme é do V/ conhecimento, nos termos da legislação em vigor, a utilização do medicamentos pelos hospitais do SNS depende da avaliação do pedido de financiamento, que inclui a sua avaliação farmacoterapêutica, realizada pela Comissão de Avaliação de Tecnologias de Saúde (CATS).

No contexto da análise da CATS sobre o benefício adicional do ocrelizumab para o tratamento de doentes adultos com esclerose múltipla progressiva primária, foram definidos critérios de avaliação, de forma a comparar a intervenção em avaliação (ocrelizumab) com a prática clínica atual (melhores cuidados de suporte), tendo sido considerado, numa primeira avaliação, que a evidência submetida pelo requerente era insuficiente para demonstrar o benefício adicional do ocrelizumab na esclerose múltipla progressiva primária, tendo também em conta que foi verificado que o tratamento com ocrelizumab esteve associado a um maior número de neoplasias (2,3% vs 0,8%).

Com base nos resultados desta primeira avaliação da CATS, foi decisão do Infarmed, como medida de precaução e com o objetivo de salvaguardar os cidadãos portadores de esclerose múltipla primária progressiva, indeferir pedidos de Autorização de Utilização Excecionais (AUE) que haviam entretanto sido solicitados pelas entidades do SNS.

A empresa veio entretanto submeter evidência adicional sobre o benefício do medicamento, para clarificação das questões levantadas pela CATS, tendo esta Comissão reanalisado essa evidência e considerado, agora, haver valor terapêutico acrescentado ao medicamento na indicação em avaliação.

Neste contexto, podem ser reapresentados ao Infarmed os pedidos de AUE para o medicamento ocrelizumab na indicação esclerose primária progressiva, devendo previamente ser avaliada a elegibilidade dos doentes com base na informação disponível.

Esperamos ter respondido à questão apresentada e ficamos ao dispor para quaisquer esclarecimentos adicionais.

 

Com os melhores cumprimentos,

Maria do Céu Machado

Presidente do Conselho Diretivo"

Designed by Exadorma
Alojamento gentilmente cedido por PHNEUTRO